PPGEP | Inserção Internacional

O PPGEP vem cada vez mais ampliando e consolidando seu processo de internacionalização, ao fortalecer diversas ações por meio dos seus docentes, discentes e relações de cooperações internacionais com pesquisadores conceituados e centros de excelência no exterior.


Recepção de Discentes Estrangeiros

  • O programa instituiu apoio contínuo aos alunos estrangeiros, não residentes no país, que vêm realizar MESTRADO/DOUTORADO PLENO ou PÓS-DOUTORADO, de forma a atender a crescente demanda pelo Programa. Para isso foi criada uma comissão para apoiar e acompanhar o desempenho acadêmico desses alunos e contribuir para sua integração social e cultural.
  • Entre 2013 e 2016, o PPGEP recebeu alunos estrangeiros de países diversos como Holanda, Moçambique, México, Colômbia, Equador, Chile, Bolívia e Venezuela, o que representa um percentual de 25% de alunos matriculados no Programa.
  • Recebimento de alunos para realização de MESTRADO E DOUTORADO SANDUÍCHE com financiamento de suas universidades de origem, tais como Holanda, França e Itália.
  • Oferta de disciplina do Programa em inglês. Em 2016, o programa recebeu 33 estudantes estrangeiros de 17 países diferentes. Esses estudantes utilizaram os créditos cursados no PPGEP em suas respectivas universidades para completar a sua formação (Mestrado/Doutorado). Das universidades de origem, 82% são da Europa (dos países Áustria, Bélgica, Finlandia, Alemanha, Hungria, Italia, Holanda, Noruega, Polonia, Portugal, Espanha, Turquia), 9% do Mexico, 6% da India e 3% dos Estados Unidos.

Intercâmbio de Discentes Brasileiros para o Exterior

  • Acordo de cooperação internacional para desenvolvimento de CO-TUTELA com a Universidade de Toulouse, França.
  • Desenvolvimento de DOUTORADO SANDUÍCHE em universidades que temos cooperação, tais como nos últimos 4 anos, Inglaterra, França, Canadá, Itália e Estados Unidos, intensificando o intercâmbio bilateral de alunos com instituições estrangeiras de excelência.
  • Participação de alunos de doutorado em eventos internacionais relevantes para a área.  Alguns discentes apresentaram destacado desempenho, recebendo PRÊMIOS DE MELHORES TRABALHOS APRESENTADOS EM CONGRESSOS INTERNACIONAIS.
  • Várias teses e dissertações são escritas em inglês tendo em vista a participação de renomados pesquisadores estrangeiros como membros das bancas, tais como o Editor o EJOR (um dos principais periódicos A1 da área de Engenharias III) e o editor da coleção State of the Art in MCDA (com mais de 1200 citações, conforme google scholar) que, de acordo com a SPRINGER, é um mais proeminentes da área de MCDM/A.

Inserção Internacional dos Docentes

  • Publicações conjuntas com renomados pesquisadores internacionais e projetos de pesquisa, bem como a realização de missões e visitas a centros internacionais.
  • Docentes como membros de diretoria de importantes sociedades internacionais da área, dando visibilidade internacional ao Programa.
  • Participação dos docentes em corpo editorial de periódicos científicos internacionais qualificados (ISI e Scopus), ação bastante valorizada e apoiada pelo Programa.
  • Impacto da publicações dos docentes do Programa  e como consequência um aumento no índice h individual dos professores.  É importante salientar também que as publicações estão sendo citadas em diversos locais do mundo.
  • Participação em comitês científicos de destacados congressos internacionais. Como resultado,  o programa promoveu em 2012 um evento internacional Group Decision and Negotiation (GDN/INFORMS) e, em 2016, a 12th Multicriteria Decision Aid/Making  – MCDA/M Summer School.
  • Atuação como “chairs” de sessão ou organização de “invited sessions”, e sendo  “Keynote Speakers” com temas específicos em congressos internacionais relevantes para área.

Redes de Pesquisas Conjuntas

  • Por meio de várias interações, o PPGEP vem desenvolvendo pesquisas inovadoras e de grande relevância para o programa, promovendo o intercâmbio de professores para pós-doutorado, visitas e colaborações, bem como recebendo renomados professores visitantes (PVEs) de diversos países, tais como França, Canadá, Índia, Inglaterra, Portugal, Itália, Polônia, Estados Unidos, Turquia e México. Atualmente já existem várias cooperações com universidades estrangeiras, alguns com financiamento por órgãos de fomento, tais como WBI/CAPES, PGCI, PVE, oriundas de países como Estados Unidos, Canadá, Portugal, Polônia, Itália, Inglaterra, Suécia, França, México, Finlândia e China.
  • Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia – INCT, coordenado por docente do PPGEP,  INSID (Instituto Nacional de Sistemas de Informação e Decisão). O instituto é uma rede de cooperação científica interinstitucional de caráter nacional e internacional, e conta com mais 14 centros de pesquisa renomados como parceiros internacionais e 10 parceiros nacionais. Ainda como projeto de cooperação internacional, temos o PRONEX (Programa de Apoio aos Núcleos de Excelência), possuindo vários parceiros no Brasil e no exterior.
  • A interação conjunta e sistemática com outros Programas congêneres tem se tornado cada vez mais concreta no plano internacional, devido à atuação do próprio corpo docente neste aspecto, que tem projetos de pesquisa em cooperação com várias universidades internacionais de reconhecida qualificação. Essa interação tem resultado em convênios de cooperação, formação de recursos humanos e publicação qualificada conjunta.  Dentre as principais instituições estrangeiras, destacamos:
    • Cornell University (EUA);
    • Departament of Computer and System Sciences from Stockholm University (Suécia);
    • Politécnico di Milano (Itália);
    • School of Business, Universidade de Concordia – Montreal (Canadá);
    • Universidade de Coimbra (Portugal);
    • Universidade de Maryland (EUA);
    • Universidade Técnica de Lisboa (Portugal);
    • Université du Québec à Trois-Rivières (Canadá);
    • Université Livre de Bruxelles (Bélgica);
    • University of Johannesburg (Africa do Sul) – em tramitação;
    • University of Salford (Inglaterra);
    • University of Southampton (Inglaterra);
    • University of Stockholm  (Suécia);
    • University of Vienna  (Austria);
    • University of Catania (Italia);
    • Poznan University of Technology (Polonia);
    • Warsaw School of Economics – (Polonia);
    • University of Waterloo (Canadá);
    • Wilfrid Laurier University (Canadá);
    • Toulose  Capitole 1 University (França);
    • University of Turku (Finland);
    • University of Science and Tecnhology Beijing (China);
    • University of Alberta (Canadá);
    • Simon Fraser University (Canadá);
    • Duke University (Estados Unidos)
    • University of Occident (Mexico)
    • University of Katowice (Polonia)

Pesquisadores Visitantes Internacionais

Ao longo dos anos o PPGEP tem recebido vários renomados pesquisadores visitantes (PVE’s) internacionais. Nesse quadriênio, destacam-se:

  • Marc Kilgour,  Wilfrid Laurier University , Canadá.
  • Keith W. Hipel, University of Waterloo, Canadá, Past President of the Academy of Science within the Royal Society of Canada.
  • Roman Słowiński, Universidade de Tecnologia de Poznań, Polônia. É o editor principal do European Journal of Operational Research (EJOR), uma importantíssima revista de Pesquisa Operacional.
  • Phil Scarf, University of Salford, Inglaterra, Editor do periódico IMA Journal of Management Mathematics.
  • Ralph L. Keeney, Duke University, EUA.
  • Rangaraja P. Sundarraj, Indian Institute of Technology-Madras, India.
  • Pascale Zarate, da Toulouse 1 Capitole University, França.
  • Murat Köksalan, Universidade Técnica do Oriente Médio, Turquia. Foi Presidente fundador da INFORMS Section on Multiple Criteria Decision Making e é Presidente da International Society on Multiple Criteria Decision Making.
  • José Rui Figueira, Universidade de Lisboa, Portugal.
  • Matthias Ehrgott, Universidade de Lancaster, Inglaterra.
  • Salvatore Greco, Universidade de Catania, Itália. Editor Associado da International Journal of Multi-Criteria Decision Analysis e um dos três editores de uma coleção de pesquisa do estado-da-arte em MCDA que se tornou um texto de refêrencia no domínio e recebeu a Multiple Criteria Decision Making Gold Medal (2013).
  • Carlos M. Fonseca, Universidade de Coimbra, Portugal.
  • Milosz Kadzinski, Universidade de Tecnologia de Poznan, Polônia.
  • Juan Carlos Leyva López, Universidade do Ocidente, México.
  •  Bertrand Munier, um ex-diretor do departamento da Ecole Normale Supérieur de Cachan e atualmente professor emérito da IAE de Paris. Editor emérito e membro ativo dos conselhos editoriais de periódicos internacionais.