PPGEP | Institucional

Engenharia de Produção

A Engenharia de Produção surgiu com o desenvolvimento da Revolução Industrial, particularmente com a necessidade de organizar e administrar complexos sistemas de produção industrial a partir do Século XIX. Para os resultados obtidos na Segunda Guerra Mundial foi necessário um impulso no desenvolvimento de métodos de otimização (na época chamada de pesquisa de operações). Desde então a Engenharia de Produção vem evoluindo de modo dinâmico, com o desenvolvimento da Indústria de bens e dos Sistemas de Serviços. A Engenharia de Produção acompanha e impulsiona a evolução das práticas associadas à competitividade das organizações.

Segundo o International Institute of Industrial Engineering e a Associação Brasileira de Engenharia de Produção:

“Compete a Engenharia de Produção o projeto, a implantaçao, a operação, a melhoria e a manutenção de sistemas produtivos integrado de bens e serviços, envolvendo homens, materiais, tecnologia, informação e energia. Compete ainda especificar, prever e avaliar os resultados obtidos destes sistemas para a sociedade e o meio ambiente, recorrendo a conhecimentos especializados da matemática, física, ciências humanas e sociais, conjuntamente com os princípios e métodos de análise e projeto de engenharia”.

Histórico na UFPE

A atuação da UFPE na área de Engenharia de Produção teve início em 1973, através de Pós-Graduação Lato Sensu, tendo atuado como Stricto Sensu (mestrado) por quatro anos até 1985.

No segundo semestre de 1996 a UFPE estabeleceu um Plano Diretor para a área de Engenharia de Produção, que foi implantado desde então. Este plano propiciou uma ação de integração de pesquisadores que atuam na área, através da elaboração do projeto para criação, em 1997, do PPGEP (Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção). Iniciado em março de 1998 o PPGEP foi credenciado pela CAPES em agosto do mesmo ano (1998), começando suas atividades com o curso de mestrado acadêmico, com conceito 4.

Antes do início formal do PPGEP, as atividades Stricto sensu em Engenharia de Produção vinham sendo inseridas em outros Programas de Pós-Graduação da UFPE, através de áreas de concentração ou linhas de pesquisa correlatas. Este fato ocorreu após 1985, provocado pela elevada demanda da sociedade nesta área.

Atualmente a UFPE atende a esta demanda através do PPGEP, que atua com o mestrado acadêmico, o mestrado profissionalizante e o doutorado. Ainda como resultado do Plano Diretor para a área de Engenharia de Produção na UFPE foi elaborado no âmbito do PPGEP o projeto para o curso de Graduação em Engenharia de Produção, iniciado em março de 2000. Estas atividades em Engenharia de Produção da UFPE passaram a ser suportadas pelo Departamento de Engenharia de Produção, implantado ao final de 1999.

Ao longo dos anos, o PPGEP exibiu diversos indicadores de amadurecimento e consolidação de sua atuação nos cenários nacional e internacional. Dessa forma, o Programa teve um histórico de êxito, com conceito CAPES crescente, subindo para conceito 5 no triênio 2004-2006 e para conceito 6 no triênio de 2010-2012. Isto se dá em especial devido as ações estratégicas implementadas pelo Programa, onde destacam-se como resultados:

– Processos de cooperação internacional, com centros de excelência no exterior, desenvolvendo pesquisas inovadoras e de grande relevância para o programa.
– Processo de interação internacional envolvendo os discentes, especialmente para os alunos de doutorado.
– Participação dos docentes em corpo editorial de periódicos científicos nacionais e internacionais.
– Participação dos docentes em comitês organizadores de congressos nacionais e internacionais, e como resultado, destaca-se que o programa promoveu em 2012 um evento internacional (GDN/INFORMS).
– Participação de alunos de doutorado em eventos internacionais relevantes para a área.
– Contínuo apoio aos alunos estrangeiros, não residentes no país, de forma a atender a crescente demanda pelo programa.
– Processo e modelo de avaliação e pontuação do corpo docente, com base no modelo e nos critérios de avaliação da CAPES.
– O Programa adota um modelo de gestão focado na obtenção de resultados que são baseados em metas próprias. Como resultado, os ALUNOS TÊM OBTIDO UMA PRODUÇÃO CIENTÍFICA EXPRESSIVA e o Programa obteve o prêmio CAPES de teses em 2007 e 2014 e uma MENÇÃO HONROSA DO PRÊMIO CAPES DE TESE em 2012.



Assim, a UFPE pode colocar no mercado, engenheiros e profissionais de áreas afins capazes de atuar na competitividade, planejando processos e produtos (em bens e serviços) com níveis de competitividade crescente. Com este Programa na área de Engenharia de Produção, a UFPE alavanca o desenvolvimento científico e tecnológico e mantém a integração com a sociedade. Estes fatos evidenciam que o PPGEP está comprometido com a Região.

A experiência do corpo docente do PPGEP e a infra-estrutura disponível, aliadas ao conceito de Universidade Integrada à Comunidade, colocam a UFPE em condições para oferecer um ensino em Engenharia de Produção que atende às necessidades da Região e do País.